CineOrna

TOP NEWS

É Natal

É Natal | “Simplesmente Amor”

postado por Fran Lima em 18 de dezembro de 2020

Make my wish come true, all I want for Christmas is you”. Com certeza, você já ouviu pelo menos este trecho da balada natalina interpretada por Mariah Carey, que, à medida em que se aproximam as comemorações de Natal, alça-se ao topo das paradas musicais. A letra basicamente retrata o profundo desejo de estar ao lado de quem se ama, embalado pela expectativa de realização que vem com a data em questão.

Muito embora comumente se faça uma associação imediata a um amor romântico ou afetivo-sexual, de fato, “estar ao lado de quem se ama” não se restringe a essa hipótese.

Em “Simplesmente Amor” (2003), Richard Curtis retrata as várias facetas desse amor que anseia ser mostrado e se concretizar com o advento do Natal – tendo como uma das canções principais da trilha sonora a da diva pop ora mencionamos – , através de um baita elenco, como Bill Nighy, Hugh Grant, Emma Thompson, Alan Rickman, Liam Neeson, Keira Knightley, Laura Linney, Colin Firth, entre outros.

Conhecido por dar vida a comédias românticas queridinhas dos anos 1990 (Como “Quatro Casamentos e Um funeral” e “Um lugar chamado Notting Hill”), Curtis oxigena seu repertório ao trazer diversas histórias paralelas de amor que, de certa forma, se interrelacionam, devido ao vínculo existente entre a maioria dos personagens – como é o caso de David (Hugh Grant) e Karen (Emma Thompson), que são irmãos, sendo ela casada com Harry (Alan Rickman) e amiga próxima de Daniel (Liam Neeson).

O filme fez tanto sucesso à época, tornando-se um clássico da temporada natalina, que, além de ter sido reportado como um dos filmes mais buscados nessa época (conforme estatísticas do Google de 2018), teve uma pequena “continuação” em 2017, para satisfazer os corações nostálgicos dos fãs, com o curta intitulado “Red Nose Day Actually” (parte do evento de angariação de fundos “Red Nose Day 2017”).

Os personagens são muito cativantes e emblemáticos, possuindo diferentes nuances e arcos. Afinal de contas, quem não se lembra do irreverente Billy Mack (Bill Nighy), que, mesmo tendo a possibilidade de festejar o sucesso de seu duvidoso hit, escolhe estar ao lado do verdadeiro amor de sua vida, o amigo e empresário Joe (Gregor Fisher) – em uma emocionante declaração, abaladora do comportamento “macho” de Billy – e do pequeno Sam (Thomas Brodie-Sangster), que aprendeu a tocar bateria em poucos dias só para conquistar Joanna, sua crush, e acabar com a agonia de estar apaixonado?

E, é claro, como se esquecer da pequena “serenata” feita ao som de cânticos de Natal gravados, por Mark (Andrew Lincoln) a Juliet (Keira Knightley), seu amor platônico – pois casada com seu melhor amigo, Peter (Chiwetel Ejiofor) -, inaugurando uma era de declarações “silenciosas” feitas em cartazes?

Particularmente, contudo, os plots de Karen (Emma Thompson) e Sarah (Laura Linney) são os que mais me comovem. Isso porque retratam histórias sem um final tipicamente feliz, porém, mais realistas, às quais podemos inclusive lançar olhares críticos por um viés de gênero, já que evidenciam mulheres que, por questões familiares, abdicam de seu próprio desejo – algo, infelizmente, bastante comum em nossa sociedade.

De qualquer forma, é impossível não se emocionar, seja rindo ou chorando, em pelo menos uma (ou muitas, na verdade!) das cenas deste filme que, podemos dizer com tranquilidade, é um ícone do Natal, e que tanto nos faz pensar na alegria de estar ao lado de quem amamos.

E você, ao lado de quem gostaria de estar neste Natal – e para sempre? “Simplesmente Amor” está disponível no Prime Video.

Confira os especiais #ÉNatal 2020 anteriores:

++Veja Mais: É Natal 2020 | “Esqueceram de Mim 3

++Veja Mais: É Natal 2020 | “Crônicas de Natal 2

++Veja Mais: É Natal 2020 | “A Princesa e a Plebeia 2: Nova Aventura

Não deixe de conferir as novidades do CineOrna através das nossas redes sociais:

Facebook | Twitter | Filmow | Instagram | Tumblr | Pinterest | YouTube

Fran Lima Advogada, formada em Direito pela UFPR, feminista, véia gateira, cinéfila nas horas vagas e eterna criança com Síndrome de Peter Pan. BLOG | FACEBOOK
Internet Group

© Cine Orna 2011-2021, Todos os direitos reservados.